Domingo, dia de paciência…

E neste domingo, quem usa a linha 576M/10 Vila Clara – Pinheiros teve de ter muita paciência em determinadas faixas horárias. Este blogueiro, por exemplo, precisou ir até a região do Itaim Bibi para começar uma matéria. Para chegar ao local, utilizou-se da linha mas teve de esperar 1h02min até o primeiro ônibus aparecer. Não é a primeira vez que isso ocorre nessa linha – e nem em outras, é bom ressaltar.

 

Distância entre veículos da linha 576M/10 na manhã deste domingo, 03/12/17: mais de uma hora de intervalo. (Print do aplicativo Cadê o Ônibus)

Os atrasos são constantes e a frequência da maioria das linhas de ônibus da capital sempre foi ruim aos domingos. Estes fatores, mais a política de cortes destas aos finais de semana, dias em que os ônibus tem mais facilidade em desenvolver boa velocidade e cumprir mais rapidamente trajetos mais longos, está desanimando o cidadão. Qual o sentido de cortar linhas que vem da zona sul no Ibirapuera, por exemplo (como ocorreu com a 5175/10 e com a 5614/10)? Será que não é lógico manter as linhas e desenvolver políticas de turismo dentro da cidade para que as pessoas sejam atraídas ao centro nesses dias? Não seria benéfico para o sistema a redução da tarifa pela metade, por exemplo, para incentivar o cidadão a usar os ônibus mais vezes?

Há maneiras de desenvolver possibilidades de deslocamentos bem melhores do que os que a SPTrans está forçando o cidadão a fazer nos últimos anos. Simplesmente cortar a linha, justificando redução de gastos, e não dar uma opção decente é jogar contra o próprio sistema que a gestora diz estar defendendo. E também ser contra o cidadão, que só quer ter opções fáceis e baratas de deslocamento. Porque, se é pra pagar caro, ele vai de táxi, uber, de condução própria e não de ônibus.

José E. Sales

É blogueiro desde 2009, primeiramente no extinto “Linha Circular” e, agora, no “Circular Avenidas”. Foi colunista da “Revista Interbuss” entre 2010 e 2015. É um apaixonado por mobilidade urbana, especialmente por ônibus. Também é estudante de jornalismo e quer se especializar na área de mobilidade urbana.
Fale conosco: contato@circularavenidas.com.br .

Um comentário em “Domingo, dia de paciência…

  • 4 de dezembro de 2017 em 09:16
    Permalink

    o Perfeito. Como a meta do transporte “público” em SP é sempre o lucro e nunca o público, essa situação é constante. O trabalhador, coitado, trabalha duro a semana inteira e, aos domingos, DEVE OBRIGATORIAMENTE ficar em casa, descansando – que gente bacana e cuidadosa temos na administração da cidade e na direção das empresas, não??? Pra que lazer? Pra que sair de casa? Pra que ir a um parque, um cinema, um evento cultural, visitar amigos ou familiares?? Tão desnecessário!!!

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *