Tarifas de ônibus de Campinas já estão mais caras

Desde sábado, dia 6 de janeiro, as passagens de ônibus de Campinas estão mais caras. A tarifa mais alta irá de R$ 4,50, para R$ 4,70, um aumento de 4,4%, que será pago pelos usuários que pagam em dinheiro, com Vale Transporte ou pelo Bilhete QR-Code. Os que usam o Bilhete Único pagarão R$ 4,30 (aumento de 2,38%) e, caso utilizem mais do que duas conduções, um complemento de R$ 0,40 no terceiro embarque. Segundo a EMDEC, gerenciadora do transporte campineiro, 90% dos usuários pagam com o Bilhete Único (ou seja, pagarão a tarifa de R$ 4,30 nas duas primeiras conduções).

Ainda de acordo com a nota da gerenciadora, o “grande vilão” foi o óleo diesel, que teve um aumento de 6,82% no período de janeiro a dezembro/2017, “quase três vezes mais a reposição praticada na tarifa com o Bilhete Único Comum”.

Em 2018, a EMDEC diz serão mantidos os subsídios ao transporte na cidade. Os valores previstos são de R$ 57 milhões destinados aos ônibus e R$ 12 milhões ao PAI-Serviço.

Os usuários que adquirirem créditos antes do aumento, pagarão tarifas menores até o final do uso desses créditos. A seguir, a tabela com as novas tarifas:

Fonte: EMDEC.

José E. Sales

É blogueiro desde 2009, primeiramente no extinto "Linha Circular" e, agora, no "Circular Avenidas". Foi colunista da "Revista Interbuss" entre 2010 e 2015. É um apaixonado por mobilidade urbana, especialmente por ônibus. Também é estudante de jornalismo e quer se especializar na área de mobilidade urbana. Fale conosco: contato@circularavenidas.com.br .

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *