Os primeiros dias da “tarifa de acesso”…

No último domingo começou a cobrança das tarifas de acesso para as linhas do Corredor Metropolitano nos terminais Diadema, Piraporinha e São Mateus da EMTU – Empresa Metropolitana de Transportes Urbanos -, gerenciadora do transporte intermunicipal da Grande São Paulo. E, como sempre ocorre em tempos de mudança, muita confusão.

Para acompanhar o primeiro dia da cobrança da tarifa, estivemos nos terminais Piraporinha e São Mateus. O que vimos foi muita gente desinformada e filas tanto nos guichês para confecção e recarga dos cartões BOM quanto nos de compra dos bilhetes. E, também, muita gente indignada: “Não é pelo R$ 1,00. É por ter de pagar MAIS um real por um serviço que já é caro”, disse uma senhora, depois de conversar com um agente da Metra que explicou o novo sistema.

“Surpresa” – Na manhã desta segunda, a reportagem do “Bom Dia São Paulo”, da TV Globo, esteve no Terminal Diadema. A reportagem constatou o que vimos ontem, com o agravante de que, por ser um dia útil, o movimento estava bem maior. À reportagem, os usuários reclamavam que foram “pegos de surpresa”. Já a Metra, operadora das linhas e do corredor metropolitano, alega que, desde quarta-feira, distribuiu folhetos informativos a respeito da nova integração.

O valor da integração é R$ 1,00, só pode ser pago através do cartão BOM e vale para quem chega aos terminais pelas linhas municipais ou intermunicipais. Quem vem pelas linhas municipais e intermunicipais mas não tem o BOM, paga a tarifa cheia de R$ 4,30. O cadastro para a aquisição do BOM pode ser feito também pelo site www.cartaobom.com.br.

José E. Sales

Estudante de jornalismo e um apaixonado por mobilidade urbana, especialmente por ônibus. Fale conosco: contato@circularavenidas.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.