Metroviários em greve nesta quinta

E na noite de hoje, os metroviários, em assembleia na sede do sindicato, decidiram fazer uma greve de 24h nesta quinta-feira. A paralisação é um protesto contra a concessão das linhas 5-Lilás, que hoje opera o trecho Capão Redondo-Brooklin mas que até o final do ano chegará à Chácara Klabin, e 17-Ouro, de monotrilho que está em construção. Elas serão leiloadas através de pregão eletrônico nesta sexta-feira.

O Metrô, em nota, lamentou a decisão e disse que irá acionar seu plano de contingência nesta quinta.

Providências – Para tentar amenizar o impacto da greve, as gestoras/empresas de transporte tomaram as seguintes providências:

– CPTM: frota reforçada no periodo da manhã, mesmo após o horário de pico; linha 7-Rubi terá operação prolongada até a Estação Brás; estação Corinthians-Itaquera da Linha 11-Coral estará fechada até que seja avaliada a capacidade oferta-demanda. A CPTM pedirá à SPTrans prolongamento dos itinerários das linhas que terminam na estação;
– Linha 4-Amarela: operação normal pois os operadores não são sindicalizados no Sindicato dos Metroviarios.
– CET: Rodízio suspenso e zona azul liberada;
– SPTrans: haverá a extensão de algumas linhas (não especificou se só as que terminam nas estações de Metrô) à região central ou a pontos de interesse.

José E. Sales

É blogueiro desde 2009, primeiramente no extinto "Linha Circular" e, agora, no "Circular Avenidas". Foi colunista da "Revista Interbuss" entre 2010 e 2015. É um apaixonado por mobilidade urbana, especialmente por ônibus. Também é estudante de jornalismo e quer se especializar na área de mobilidade urbana. Fale conosco: contato@circularavenidas.com.br .

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.