AACD Servidor: uma das estações da saúde

Na última sexta-feira foi inaugurada a estação AACD Servidor, a 13ª estação da linha 5-Lilás de metrô. Nestes primeiros dias, ela estará funcionando das 9h às 16h, de segunda a domingo. Além do horário maior, se comparada às aberturas anteriores, ela também tem cobrança de tarifa desde sua abertura. A operação é feita pela Via Mobilidade, empresa vencedora da concessão da Linha 5-Lilás.

Bloqueios com catracas normais. Acesso de cadeirantes se dá pela abertura do portão lateral.

A estação está localizada na Rua Pedro de Toledo, no bairro de Indianópolis, ao lado da AACD e do Hospital do Servidor Público. Outro hospital das proximidades é o Hospital Edmundo Vasconcelos (a antiga Gastroclínica). E, além dos hospitais, a estação está próxima ao Parque Ibirapuera, o maior da cidade. A expectativa é que a estação atenda até 22 mil usuários por dia útil. Ainda não há previsão de quando a estação estará aberta em período integral.

Plataforma da estação AACD Servidor.

A estação – Ela, em si, é bem semelhante às demais. A diferença está no número de equipamentos que facilitam o acesso a pessoas com mobilidade reduzida. Serão nove elevadores, dos quais oito estão em funcionamento e um ainda em instalação. No entanto, nas plataformas há um problema que prejudica a acessibilidade: existe um “degrau” entre os trens e a plataforma, que pode dificultar o acesso de cadeirantes que estão sozinhos. Aliás, o acesso deles à àrea paga é feito por um portão lateral aos seis bloqueios existentes. Diferente de outras estações inauguradas mais recentemente, a AACD possui as catracas convencionais e não as “portas de vidro”.

Paraciclos próximos à entrada da estação: não há bicicletários na estação.

No lado externo são dois acessos: o principal, pelo lado par da Rua Pedro de Toledo; e o secundário, pelo lado ímpar da Rua Pedro de Toledo. Junto ao acesso principal, há os “lanternins” (estruturas que deixam passar a luz natural para as plataformas) e, junto ao prédio onde ficam os equipamentos e sistemas, há alguns paraciclos. Não há nenhum bicicletário a vista. Atrás da cúpula há um acesso para um estacionamento, que fica debaixo da estação. Ele será utilizado por quem for utilizar a AACD e/ou usuários da Linha 5. Já no acesso secundário há um portão de saída que leva o usuário ao interior da AACD.

A linha 5-Lilás foi apelidada de “linha da saúde” porque algumas estações, assim como a AACD Servidor, ficam próximas a vários hospitais, clínicas e outras instituições ligadas à área. Além da estação AACD Servidor, a Estação Hospital São Paulo recebe o nome da instituição a qual ela fica próxima; a estação Moema fica próxima ao Hospital Alvorada; a estação Adolfo Pinheiro fica próxima à Santa Casa de Santo Amaro; e a estação Chácara Klabin fica próxima ao Hospital Sepaco. E, futuramente, há projeto para a expansão da linha até o Jardim Ângela. A provavel área onde ficará a estação desta extensão é próxima ao Hospital Jardim Ângela. No entanto, ainda não há prazo para que essa obra saia do papel.

 

José E. Sales

Estudante de jornalismo e um apaixonado por mobilidade urbana, especialmente por ônibus. Fale conosco: contato@circularavenidas.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.