Greve na CPTM - 15/07/2021

Após acordo, linhas 7, 8, 9 e 10 da CPTM voltam a operar

SÃO PAULO/SP – A Greve dos Ferroviários, deflagrada nesta quinta-feira por três sindicados que representam a categoria, foi encerrada no final da tarde, “após acordo entre o governo e o sindicato”. A circulação recomeçou por volta das 17h30, segundo a CPTM.

Ainda de acordo com nota da empresa, “O governo do Estado de SP irá fazer o aporte necessário à CPTM para pagar a Participação nos Resultados (PPR) de 2020. No acordo, a primeira parcela do PPR será paga no mês de agosto e a segunda em Janeiro. Em relação ao dissídio proposto pela categoria, o assunto será decidido pelo Tribunal Regional do Trabalho (TRT).”

Transtornos – A paralisação dos trens das quatro linhas complicou o dia na Grande São Paulo. As linhas 7-Rubi, 8-Diamante e 10-Turquesas operaram de forma parcial. Os trens dessas linhas foram conduzidos por funcionários de outros setores mas que já passaram pela operação. A única linha que ficou paralisada foi a 9-Esmeralda.

De manhã, à Rádio CBN, o Presidente da CPTM Pedro Moro disse que não havia acionado o Paese devido à impossibilidade de operar o serviço por todo o trecho. No entanto, no final da tarde, por volta das 16h30, foi acionado o Paese entre as estações Grajaú e Pinheiros. Fora essa iniciativa, linhas da SPTrans e EMTU foram reforçadas para tentar suprir a falta dos trens.

Nos extremos da Grande São Paulo, duas estações afetadas pela Greve foram alvo de protestos: a estação Francisco Morato, da linha 7-Rubi, e a Estação Grajaú, da Linha 9-Esmeralda. Nesta última, os ônibus chegaram a ficar retidos na região em boa parte do dia por conta dos protestos.



Siga o Circular Avenidas nas redes sociais:
– no Google News
– no Facebook;
– no Twitter;
– no Instagram.


LEAVE A RESPONSE

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *