Consulta Pública – Licitação das linhas de ônibus de São Paulo: Como mandar sua sugestão?

Depois da divulgação da tabela elaborada pelo Movimento Passe Livre (veja análise aqui), em que há a correspondência das linhas atuais com as propostas pela Prefeitura em seu edital de licitação, muita gente está com dúvidas de como encaminhar sugestões para a permanência das linhas que podem ser modificadas ou extintas. Pensando nisso, vamos explicar como você pode participar da Consulta Pública. Tentaremos ser o mais didático possível, até porque os procedimentos são burocráticos.

1. Onde estão listadas as linhas?

A primeira coisa é acessar este site: http://www.prefeitura.sp.gov.br/cidade/secretarias/transportes/edital/ . Nesta página estão os links para os arquivos referentes às três licitações (vale ressaltar que são arquivos grandes, que vêm em pastas compactadas):
Concorrência nº 001/2015-GTB Grupo Estrutural: envolve as linhas de ônibus que ligam os bairros ao centro, operadas em sua maioria por ônibus articulados que trafegam por corredores e grandes avenidas;
Concorrência nº 002/2015-GTB Grupo Local de Articulação Regional: envolve linhas que ligam regiões diferentes ou os bairros a bairros mais populosos dentro das próprias áreas. Elas serão operadas, em sua maioria, por ônibus do tipo “padron” (motor traseiro);
Concorrência nº 003/2015-GTB Grupo Local de Distribuição: envolve linhas que farão a conexão entre os bairros e os terminais de ônibus ou estações de Metrô, com trajetos mais curtos. Serão operados, em sua maioria, por midi-ônibus ou ônibus menores.

Cada um dessas concorrências tem uma documentação específica, que estão distribuídas em anexos. Alguns documentos, porém, se repetem em todas as Concorrências. No “Anexo VIII-Contrato”, o arquivo “Anexo 8-B. Implantação da Rede de Referência – Regras de Transição” é igual para todas as licitações. É nele onde estão listadas as linhas que formam a “Rede de Referência”, que são as que a SPTrans pretende implantar. Fazem parte da Rede as linhas novas, algumas que já existem e outras com algum tipo de modificação (como redução ou prolongamento de itinerários). Mas em nenhum momento há a correspondência formal dessas com as linhas que operam hoje. Das antigas, só há menção das que serão “substituídas” – no entanto, também não há indicação de quais serão as suas substitutas.

Além do Anexo VIII, a SPTrans criou uma página no site chamada “Nova Rede” ( http://sptrans.com.br/novarede/ ). Nesta página foram colocadas tabelas que conciliam as linhas atuais com as novas previstas para a “Rede de Referência”. Mas é bom prestar atenção pois muitas das linhas da “Rede de Referência” não substituem na totalidade as linhas atuais. Essa foi uma resposta à iniciativa do Movimento Passe Livre que, na falta de uma planilha feita pela SPTrans, conciliou por iniciativa própria as linhas atuais com as da Rede.

Voltando ao Anexo VIII, as linhas da “Rede de Referência” serão implantadas por fases, sendo que a primeira será a partir de seis meses depois da assinatura dos Contratos com as novas concessionárias. A listagem das linhas está dividida por ordem de fase de implantação e ordenada por sistema e pelo número da linha (a numeração não será aquela, que só é usada para identificação provisória). Os itinerários das linhas da Rede só podem ser vistos através de mapas, já que não há descrição dos trajetos.

*

2. Os Mapas

Os mapas estão no “Anexo III – Especificação e Avaliação do Sistema Integrado de Transporte Coletivo”. Os arquivos do Anexo III são específicos para cada licitação: quem quiser ver os mapas do Grupo Estrutural, terá de ir aos aquivos do Grupo Estrutural, por exemplo. Os mapas são das novas e das antigas linhas mas não há correspondência entre eles. Os arquivos estão ordenados pelo número das linhas: a numeração atual, para os mapas das linhas atuais, e a provisória, para os da Rede de Referência. O maior problema dos mapas em PDF é que eles só vêm com o desenho das linhas, sem nomes de ruas – no máximo, vêm de uma estação de Metrô. Eu estou consultando os mapas de aplicativos para celular ou do Olho Vivo das linhas atuais ou o Google Maps para cruzar informações. Já viram o trabalho que dá…

Ao analisar é bom prestar atenção nas denominações de linhas, que podem estar diferentes do que é mencionado no arquivo “Anexo 8-B”. Um exemplo é a linha 1.01.14, que consta como “Metrô Santana-Jardim Aeroporto” no Anexo 8-B, mas é identificada como “Metrô Santana-Parque Ibirapuera” no mapa do Grupo Estrutural. Essa linha seria a versão proposta para a atual 175T Metrô Santana-Metrô Jabaquara.

*

3. O encaminhamento

Depois de fazer a análise e anotar as sugestões, chegou a hora de encaminhá-las. Para o encaminhamento, as sugestões deverão ser colocadas na planilha Excel constante na pasta do “Anexo IX – Declarações”. O arquivo referente à planilha é o “9.11. Modelo para Consulta Pública e Para Pedido de Esclarecimentos” ou “Anexo_9_11_MOD_CONSULTA_ESCL_ESTR”, como é o nome do arquivo para as sugestões do Grupo Estrutural, “Anexo_9_11_MOD_CONSULTA_ESCL_ARTICULACAO”, para o Grupo Local de Articulação Regional, ou “Anexo_9_11_MOD_CONSULTA_ESCL_DISTRIBUIDOR”, para o Grupo Local de Distribuição. É importante lembrar que, se você tiver sugestões para as três concorrências, você terá de encaminhar três planilhas – uma para cada uma delas. Em cada planilha você pode fazer quantas sugestões quiser, desde que sejam do mesmo Grupo.

Na planilha, após preencher seus dados, há três colunas: a primeira, “Documento”, refere-se ao documento que você está questionando/sugerindo; a segunda, “Dispositivo, capítulo, cláusula ou item”, é a parte do texto deste documento que você questiona; e a terceira, “Sugestão/Opinião/Crítica/Esclarecimento”, é onde você vai colocar sua colaboração.

Depois de tudo feito, você deverá encaminhar o arquivo por e-mail para o endereço smtcel@prefeitura.sp.gov.br até o dia 5 de março. Recebidas as sugestões, a SPTrans vai analisar todas e, provavelmente, haverá um tabelão de respostas antes do anúncio do edital definitivo.

*

Este roteiro que montamos refere-se somente a quem quiser encaminhar sugestões referentes às modificações de linhas propostas. Mas o procedimento de encaminhamento serve para quem quiser falar sobre outros aspectos, como bilhetagem ou a divisão por áreas, por exemplo. Mas aí cabe analisar a documentação referente a esses temas, que estão dispostos em outros anexos.

(Atualizado às 00h27 de 03/03/2018)

José E. Sales

Estudante de jornalismo e um apaixonado por mobilidade urbana, especialmente por ônibus. Fale conosco: contato@circularavenidas.com.br .

3 comentários em “Consulta Pública – Licitação das linhas de ônibus de São Paulo: Como mandar sua sugestão?

  • 2 de março de 2018 em 23:45
    Permalink

    Algumas mudanças são muito, muito questionaveis. A linha 5010 – Jd Lourdes – Santo Amaro. Agora vai do Jd Lourdes ate o Jabaquara. Pra quem não sabe o Jd Lourdes fica muito, muito proximo do Jabaquara, a linha vai ficar com um trajeto extremamente curto. Essa mudança não se justifica. O mesmo vale pra linha 675-P Shopping SP Market – Metro conceição. A sugestao é fazer a linha ir da cptm jurubatuba ate santo amaro….a linha vai até duas estações pra frente, outro trajeto curtissimo, tem sentido isso? Sem falar que pra quem usa essa linha e desce la na regiao da rua cidade de bagda, ficou sem alternativa, a nao ser que faça duas baldeações, o que nao é nada, nada pratico

    Resposta
  • 5 de março de 2018 em 00:04
    Permalink

    Muitas das alterações são questionáveis, e chegam a ser um absurdo:
    175T Jabaquara – Santana: Vai ser encurtada até o Aeroporto e de lá, quem quiser ir para o Jabaquara terá que seguir pela 576M Vila Clara – Pinheiros, que também será encurtada até o Jabaquara. Vão colocar articulados na linha e melhorar os intervalos?
    607M Term. Grajau – E.T Agua Espraiada encurtada até o Campo Belo, e quem quiser seguir até a Berrini terá que ir pela 709M ou 607C, linhas muito demandadas
    675X Term. Grajaú – Vila Mariana encurtada até o Campo Belo igual a 607M, e quem quiser seguir até a Vila mariana tem que ir pela 695T (que ja deveria ter sido repassada para a Campo Belo padronizar com carros maiores) ou 675L e 675K, linhas também demandadas
    5318 Chac. Santana – Praça da Sé, encurtada até o Term. Santo Amaro, e quem quiser seguir viagem até o centro, terá que ir na 5300, que já tem demanda alta e tem frota diversificada. a Gatusa até opera bem a linha, mas terá que padronizar a frota da linha com carros de 23 metros (UDA)
    609F Chac. Santana – Princ. Isabel, encurtada até o Term. João Dias, e pra seguir viagem tem que ir na 6403, que nem ao menos vai até o Princ. Isabel, e sim até o Pq dom Pedro

    Olha, dificil essas propostas terem sido feitas por pessoas que andam de fato de ônibus. A menos que me provem o contrário, essa licitação é mais uma forma de incentivar o uso do carro. E lá se vai a inteligência do transporte pelo ralo!

    Resposta
  • Pingback:Análise: Nova Rede da SPTrans - Circular Avenidas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.