Noticias

57% da frota de ônibus de São Paulo foram às ruas nesta manhã

E três empresas passam por dificuldades com combustível

No início da tarde deste sábado, a Prefeitura de São Paulo divulgou uma Nota sobre a operação do transporte coletivo na manhã deste sábado. Segundo o comunicado, 57% da frota de ônibus para o dia está em circulação. As empresas foram autorizadas a operar com metade da frota com a qual normalmente.

Durante a noite de ontem e a manhã deste sábado foram adquiridos mais 550 mil litros de diesel para o transporte coletivo. Nesta tarde, a Prefeitura deverá conseguir mais 580 mil litros. A frota de ônibus estimada para a próxima segunda ainda não pode ser estimada pois depende do quanto será adquirido até amanhã e do quanto será utilizado na operação do final de semana. As frotas de trólebus e Atende estão operando com a quantidade máxima de veículos.

Tráfego – Na nota, foi anunciado que a CET ainda liberou a circulação de caminhões dentro da Zona de Máxima Restrição à Circulação de Caminhões (ZMRC) para garantir o abastecimento dos serviços essenciais. Além disso, veículos que pararem nas vias por “pane seca” não serão autuados. Neste final de semana, o programa “Ruas Abertas” será mantido apenas na Avenida Paulista, para economizar combustível das viaturas da CET.

Empresas paralisadas – A nota não fez menção mas, na manhã deste sábado, as viações Tupi Transportes e Cidade Dutra não circularam por falta de combustível. No começo da tarde, os ônibus da Tupi começaram a operar. Segundo o “Diário do Transporte”, a empresa esvaziou os tanques de combustível de todos os ônibus e os colocou esse resíduo em cinquenta coletivos. Até o momento (14h48), apenas as linhas 875A/10 Aeroporto – Perdizes e 5290/10 Divisa Diadema – Praça João Mendes voltaram a operar. Já os veículos da Viação Cidade Dutra ainda permanecem inoperantes.

Outra empresa paralisada, mas parcialmente, é a Via Sul Transportes. Os ônibus das garagem da zona sul operaram suas linhas precariamente, com poucos carros. Já os da garagem da zona leste permaneceram (e ainda permanecem) na parados.

LEAVE A RESPONSE

O seu endereço de e-mail não será publicado.