SPTrans apreende ônibus do serviço de ônibus por aplicativo da Metra

1 de outubro de 2019 0 Por José E. Sales
SPTrans apreende ônibus do serviço de ônibus por aplicativo da Metra

O ônibus fazia o serviço “MetraClass”, parceria entre a Metra e a Ubus, serviço de ônibus executivo autorizado pela EMTU


Por José Euvilásio Sales
esales@circularavenidas.com.br


Na manhã desta terça-feira, uma foto circulou a exaustão nos grupos sobre transporte nas redes sociais (que é a que ilustra esta matéria). Nela, aparece um ônibus do serviço “Metraclass”, uma parceria entre a Metra e a Ubus, empresa de transporte sob demanda por aplicativo, sendo autuado pela SPTrans, gestora do transporte na capital.

De acordo com uma nota da Metra, encaminhada ao Diário do Transporte, o serviço foi autuado duas vezes: uma na segunda-feira, quando um ônibus foi apreendido e proibido de rodar; e outro nesta terça-feira. Ainda segundo a empresa, a linha tem “todas as autorizações” para circular entre São Paulo e São Bernardo do Campo.

Não se sabe se a foto é da autuação desta terça, mas ela levou à Metra a cessar a operação da linha metropolitana 376SBC São Bernardo do Campo/Term. Metrop. São Bernardo do Campo – São Paulo/Brooklin, que era onde o ônibus operava.

Em resposta a um questionamento do Circular Avenidas, a Coordenadoria de Comunicação da Secretaria Municipal de Mobilidade e Transportes emitiu a seguinte nota:

“A Secretaria Municipal de Mobilidade e Transportes (SMT) informa que o serviço UBus não está credenciado e, portanto, é clandestino. O credenciamento visa garantir a segurança dos munícipes e prevenir a ocorrência de acidentes.

Denúncias sobre o transporte irregular de passageiros podem ser realizadas pelo telefone 156, pelo aplicativo ou pelo portal sp156.prefeitura.sp.gov.br. É necessário informar o número da placa do veículo, o local e o horário da infração.”

Uma semana operando – O serviço “MetraClass” está operando desde o dia 23 de setembro. No dia 25 de setembro, houve uma apresentação oficial do serviço na “Arena ANTP”, evento dedicado à discussão sobre mobilidade urbana. Esse evento teve a presença de empresários, técnicos em transporte de várias empresas de transporte urbano – inclusive da SPTrans -, da Metra, da Ubus e do próprio Secretário Municipal de Mobilidade e Transportes, Edson Caram, que fez uma palestra “A Mobilidade Urbana em 2030”, ao lado do Secretário dos Transportes Metropolitanos Alexandre Baldy. E, mesmo com tantas pessoas da empresa presentes, a Prefeitura e a SPTrans levaram uma semana para questionar as autorizações da operação de um serviço que, além de ter um ônibus exposto no evento, foi divulgado por vários veículos de comunicação.

Por outro lado, esse caso mostra o quão burocrático é nosso sistema de transporte: um ônibus, que presta serviço ao Governo do Estado e ainda precisa ter autorização da Prefeitura para que apenas uma modalidade de venda de passagens seja aprovada.


Nota: A SPTrans encaminhou a seguinte nota ao Circular Avenidas:

“Em relação à reportagem veiculada na terça-feira, 1° de outubro, a SPTrans esclarece que não faz a gestão do transporte por aplicativos ou fretamento na cidade de São Paulo e, ao contrário do que foi afirmado, nunca poderia ter autorizado o serviço no município.”

Por este esclarecimento, alteramos o último parágrafo do texto, substituindo o “SPTrans” pela “Prefeitura”, já que ela responde por todos os órgãos.



Este site é o Circular Avenidas, informativo sobre mobilidade urbana.
– se tiver fotos, vídeos ou informações, mande pra gente: 11 94040 3050, via Whatsapp ou Telegram (só para texto. Não atenderemos ligações para o número ou chamadas de áudio pelo Whatsapp/Telegram).
– se preferir, mande para esales@circularavenidas.com.br ;
– não temos nenhum vínculo com empresas ou gestoras de sistemas de transporte.

Siga-nos nas redes sociais:
– no Facebook: www.facebook.com/circularavenidas
– no Twitter: twitter.com/circavenidas
– no Instagram: www.instagram.com/circularavenidas
– informações via Telegram: https://t.me/CircAvenidas