Linha 5: Estação Moema inaugurada; as demais (exceto Campo Belo) até junho

Na manhã desta quinta-feira foi inaugurada a estação Moema, a décima segunda estação da Linha 5-Lilás. A cerimônia começou por volta das 10h30 da manhã e teve a presença do Governador Geraldo Alckmin, do Secretário dos Transporte Metropolitanos Clodoaldo Pelissioni, do senador José Aníbal, dentre outras autoridades. Também estiveram presentes representantes do Metrô e do Consórcio ViaMobilidade, a quem a Linha 5-Lilás foi concedida.

Entrada principal da Estação Moema.

A nova estação fica na Avenida Ibirapuera, em Moema, na zona sul de São Paulo, próxima à Igreja de Moema. Ela tem dois acessos: o principal, na esquina da Av. Ibirapuera com a Av. Divino Salvador; e o secundário, na esquina da Av. Ibirapuera com a Av. Sabiá. Os dois acessos possuem elevadores para cadeirantes, que os deixa no mezanino, onde há o transbordo para os que levam às plataformas. A estimativa do Metrô é que a nova estação atenda a 24 mil pessoas diariamente. Por um mês, a Moema deve operar em “Operação Assistida”: nessa fase, ela será aberta em horário reduzido (das 9h às 15h, de segunda a sábado) e sem cobrança de tarifa; quem quiser utilizar a linha 5 a partir de Moema, terá de descer na Estação Eucaliptos, onde pagará a tarifa de R$ 4,00 para poder seguir viagem pelas demais estações.

Plataforma da estação Moema: ainda sem as portas

Além da inauguração da nova estação, houve a assinatura do contrato de concessão da Linha 5-Lilás à ViaMobilidade, empresa que tem participação do Grupo CCR e da RuasInvest, ligada ao Grupo Ruas. Esta será a segunda linha de metrô concedida à iniciativa privada (a primeira é a Linha 4-Amarela, concedida à ViaQuatro, que também tem a participação do Grupo CCR e da RuasInvest). A previsão é que a nova concessionária assuma a operação da Linha 5-Lilás em 120 dias.

Próximas estações – Depois da inauguração da estação Moema, as estações que faltam da Linha 5-Lilás serão entregues até junho. Foi o que disse na entrevista coletiva o Governador Geraldo Alckmin: “Nós estamos entregando hoje mais uma estação da Linha 5, uma linha muito importante, a Linha da Saúde. Já tínhamos entregue a Estação Eucaliptos, hoje estamos entregando a Estação Moema. Até junho devem ser entregues mais quatro estações: AACD Servidor, Hospital São Paulo, Santa Cruz e Chácara Klabin. E no segundo semestre, Campo Belo.”

Governador Geraldo Alckmin, Senador José Aníbal e o secretário dos Transportes Metropolitanos Clodoaldo Pelissioni

Aliás, essa sequência de entregas de estações – que começou no mês passado, com a Eucaliptos, da Linha 5, passando pelas da Linha 13-Jade, no último sábado, e pela Oscar Freire, da Linha 4-Amarela, ontem – foi questionada pela imprensa. Quando perguntado sobre o por quê de inaugurar dez estações em três meses, sendo que em seis anos inaugurou-se bem menos do que isso, o Governador respondeu: “Nos entregamos nesta linha aqui, só nesta linha 5, Adolfo Pinheiro, entregamos Alto da Boa Vista, Borba Gato, Brooklin, Eucaliptos e Moema. As outras cinco serão entregues em seguida. Obras de Metrô, especialmente, de uma profundidade como esta, elas são mais demoradas. E algumas a gente não vai conseguir nem entregar, vai ficar mais para frente. Mas para colher, precisa plantar. Nos fizemos um investimento recorde. Foram oito obras simultâneas de trem e metrô em São Paulo em plena crise, o que é um esforço importante.”

Ao ser questionado se o ano eleitoral é um “incentivo” para novas inaugurações, o Governador Geraldo Alckmin respondeu: “Não. Aliás, não tem nada a ver com eleição. É que é o fim do mandato. Você não inicia o mandato inaugurando obras. Ainda mais obras desse tamanho, obras complexas, caras, difíceis…”

A última entrega desta sequência será nesta sexta, quando o Governador Alckmin estará presente na inauguração das estações São Lucas, Camilo Haddad, Vila Tolstói e Vila União da Linha 15-Prata de monotrilho do Metrô. Este é o novo trecho da Linha, que, desde 2014, opera com duas estações: Vila Prudente e Oratório. Amanhã também será o último dia do Governador Alckmin no cargo. Ele irá deixá-lo para concorrer à Presidência da República pelo PSDB. Será sucedido pelo vice-Governador Márcio França.

José E. Sales

Estudante de jornalismo e um apaixonado por mobilidade urbana, especialmente por ônibus. Fale conosco: esales@circularavenidas.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.