Domingo de Paese: saudades da Linha 5…

27 de maio de 2019 0 Por José E. Sales
Domingo de Paese: saudades da Linha 5…

Ontem, a Linha 5-Lilás esteve fechada para testes do CTBC, o sistema de controle de trens. Por conta disso, foi montada uma operação Paese, em que ônibus da SPTrans percorriam o itinerário da linha de metrô. Eram duas linhas de ônibus: Estação Santo Amaro-Metrô Santa Cruz e Metrô Capão Redondo-Estação Santo Amaro.

Não precisou muito para que todos que usaram a linha sentissem saudades do metrô. Fizemos duas viagens na linha Estação Santo Amaro-Metrô Santa Cruz: a de ida levou exatos 50min, entre as 14h54 e as 15h44; a de volta, um pavoroso 1h06min, entre as 17h46 e as 18h52. Ou seja, só essa volta era quase uma viagem ida-e-volta na Linha 5 em um dia normal.

Ônibus do Paese da SPTrans entre as estações Capão Redondo e Santo Amaro (acesso pela Linha 9 Esmeralda).

O maior problema da linha Santo Amaro-Santa Cruz era o itinerário. Em vários trechos, os coletivos tinham de fazer retornos para atender as estações, que ficavam no contra-fluxo. Os casos mais bizarros eram no sentido volta da linha Santa Cruz-Santo Amaro. Para acessar as estações AACD Servidor e Hospital São Paulo, os coletivos tinham de deixar o itinerário normal, dar uma volta no quarteirão para acessar a estação, e, depois, voltar para o itinerário sentido Metrô Santa Cruz. Entre o embarque de passageiros na AACD Servidor e o desembarque em Santa Cruz levamos nada menos do que 25min por conta dessas voltas.

No entanto, poderia ser pior. No itinerário distribuído pela SPTrans, para acessar a estação Moema, vindo de Santo Amaro, o ônibus tinha, depois de vir pela Avenida Ibirapuera, seguir pela Av. Jamaris, Al. Iraé, Av. Moema para, assim, parar na Estação Moema. Os motoristas, no entanto, estavam parando na Av. Ibirapuera mesmo ao lado da entrada principal. No sentido Santo Amaro, para atender Moema, a linha tinha de fazer o seguinte trajeto, vindo pela Av. Ibirapuera: Av. Juriti, Al. dos Arapanés, Av. Lavandisca, Av. Jamaris, Al. Iraé, Av. Moema, Estação Moema. Um retorno inexplicável quando é mais fácil parar do lado direito da via na Av. Ibirapuera.

A linha Santo Amaro-Santa Cruz tinha início junto à estação Santo Amaro, da Linha 9 Esmeralda da CPTM, e terminava ao lado da Estação Santa Cruz da Linha 5-Lilás, na Vila Clementino.

Ônibus do Paese da EMTU (acesso pelo Terminal Guido Caloi, da Estação Santo Amaro da Linha 5 Lilás).

Capão Redondo-Santo Amaro – A outra linha, Capão Redondo-Santo Amaro, era bem mais rápida.  Pelo Paese da SPTrans, fizemos a viagem partindo de Santo Amaro em 26min – quase uma viagem pelos trens da Linha 5-Lilás do Capão até Moema. No entanto, os problemas eram menores pois as estações estavam na rota da linha nos dois sentidos. Nessa linha não fizemos a volta.

Além do Paese da SPTrans, havia outro: o da EMTU, ligando o terminal de ônibus da EMTU nas estações Capão Redondo e Campo Limpo até o terminal da estação Santo Amaro, da Linha 5-Lilás, na Av. Guido Caloi. Esse Paese era direcionado aos usuários da linhas da EMTU que atendem esses terminais. O usuário descia da linha de origem e seguia, gratuitamente, até o terminal Guido Caloi, parando em cada estação intermediária. Caso desejasse ir até as estações seguintes, atravessava a estação Santo Amaro por dentro para pegar, na entrada da Linha 9-Esmeralda, o Paese da SPTrans Santo Amaro-Santa Cruz. A viagem durou 26min (16h57 às 17h23).

Aliás, o Paese da EMTU foi muito mal divulgado – se é que foi.

Para quem quiser ver os registros do dia, abaixo está o relato que fizemos pelo Twitter do Circular Avenidas:

Atendimento – No geral, os ônibus paravam, tanto na ida quanto na volta no mesmo local – salvo em locais onde isso não era possível, como no caso do itinerário adotado na estação Moema (caso adotassem o trajeto divulgado, o local seria o mesmo). Nas paradas vimos agentes da Via Mobilidade nos pontos, indicando aos passageiros o local onde deveriam pegar o coletivo. Na estação Santa Cruz, no entanto, cabe o registro de que alguns agentes estavam informando que a linha de ônibus faria o trajeto completo – sem a baldeação em Santo Amaro. Presenciamos, ao menos, três casos assim.

==========

Siga o Circular Avenidas nas redes sociais: