MP quer suspensão da concessão da Linha 5-Lilás à ViaMobilidade

O Ministério Público do Estado de São Paulo enviou à Justiça pedido a ViaMobilidade deixe de operar a Linha 5-Lilás de metrô. De acordo com o Promotor de Justiça, Marcelo Milani, as sócias da concessionária têm pendências fiscais que as impedem de participar de licitações.

A ViaMobilidade tem como sócios a CCR, da qual um dos acionistas é a Andrade Gutierrez, e a RuasInvest, controlada pelo empresário José Ruas Vaz, dono e com participação em empresas de ônibus da cidade de São Paulo, além das encarroçadoras Caio Induscar e Busscar.

Para o Promotor, a Andrade Gutierrez não teria condições de participar da licitação pelo consórcio do qual fazia parte ter deixado as obras da Linha 5-Lilás, trazendo prejuízo ao Estado. Já a RuasInvest estaria impedida devido ao Grupo Ruas, do qual faz parte, possuir um enorme dívida com a União.

Além do impedimento da ViaMobilidade, o promotor pede ainda ainda o afastamento do Secretário dos Transportes Metropolitanos Alexandre Baldy. A alegação é de que ele sabia das supostas irregularidades mas não agiu para suspender o contrato.

Antes desta ação, o promotor havia recomendado a suspensão do contrato ao Governo do Estado (GESP) que, após análise, argumentou que a documentação havia sido dada como regular pela Comissão de Licitação.

==========

Este site é o Circular Avenidas, informativo sobre mobilidade urbana.

  • se tiver fotos, vídeos ou informações, mande pra gente: 11 94040 3050, via Whatsapp ou Telegram (só para texto. Não atenderemos ligações para o número ou chamadas de áudio pelo Whatsapp/Telegram).
  • ou, se preferir, mande para esales@circularavenidas.com.br.

Siga-nos nas redes sociais:

 

José E. Sales

Estudante de jornalismo e um apaixonado por mobilidade urbana, especialmente por ônibus. Fale conosco: esales@circularavenidas.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.